Antonio Seirio

    Antonio Seirio

    São Paulo (SP)
    0seguidor0seguindo
    Entrar em contato

    Recomendações

    (1)
    Andre Pinheiro, Advogado
    Andre Pinheiro
    Comentário · há 3 anos
    Eu não consigo vislumbrar a possibilidade de não ser obrigatório o TCC, e ainda lamento que só o colocam uma única vez e no final, tal trabalho que exige estudo, criatividade e oralidade. Por mais que o trabalho venha prejudicado pelo Google, a oralidade servirá como parâmetro seguro para saber se o aluno aprendeu ou não. Não há como colar em uma apresentação, mesmo com uso de ponto auricular, seria muito difícil o aluno ouvir e explanar ao mesmo tempo. Em contrapartida esse desenvolvimento da explanação do pensamento não é ensinado para as crianças no Brasil, não há trabalhos psicológicos, pedagógicos e técnicos que auxiliem a pessoa falar sem receios.

    Um amigo meu que estudou na AMAN me contou o inusitado fato que quando garoto, em sala de aula, o professor escolhia um aluno, mandava ele se levantar e falar 10 minutos sobre uma banana ou qualquer tema aleatoriamente escolhido, o objetivo era melhorar a capacidade de comunicação interpessoal. Sabemos que a labilidade dos oficiais do exército é muito boa, por mais que às vezes eu tenha vontade de afogar meu amigo quando ele não para de falar e monopoliza a conversa.

    Oratória é técnica, respeitado os casos particulares que devem ser submetidos a uma equipe multidisciplinar para adequar a situação do caso concreto, a introversão ou falta de desenvolvimento de mecanismos de labilidade não devem ser motivos para falta de avaliação, mas de forma nenhuma, deve-se confundir introversão com a falta de conhecimento do aluno.

    Quem sabe faz e explica, esse é o princípio básico do conhecimento, ninguém explica nada marcando X, as provas escritas estão maculadas pelos smartphones e Google, jogar matérias para o aluno não é mais forma de garantir o entendimento, o conhecimento está online, o desafio atual exige criatividade e explanação.
    O TCC não só é desejável , mas essencial na aferição de conhecimento em tempos digitais, portanto, deve ser exigido cada vez mais na escola.

    O outro lado,

    As escolas e a família, principalmente, não possuem as ferramentas técnicas ideais e equipes multidisciplinares que possam de fato, individualmente acompanhar o aluno em seu desenvolvimento criativo, mnemônico e dinâmico de aprendizagem. Em nosso sistema de governança de economia o aluno significa gasto ou lucro, ou seja, os investimentos em técnica de aprendizagem e acompanhamento pedagógico é visto como excesso.
    As provas orais, assim como as escritas são mal avaliadas no Brasil, há uma insistência em estética e forma em excessividade por parte dos professores que são mal instruídos e incapazes de se prender ao conteúdo explanado pelo aluno. Além disso a empatia do brasileiro pelas classes dominantes, leva o fidalgo a ter melhores notas e destaque, assim como as relações espúrias de conquista e paquera em sala de aula como meio de avaliação, ou mesmo as afinidades e cordialidade dos alunos que melhor se adaptam ao estilo do professor por maior capacidade nas relações interpessoais. E o contrário também é verdadeiro quando alunos são perseguidos e escanteados por não se ajustarem, no tempo e lugar, aos padrões exigidos em determinada época ou possuírem inaptidões de relacionamento a exemplo dos semi autistas.
    Ou seja, as provas orais e escritas esbarram no egocentrismo, idiossincrasia e vaidade dos professores, justamente por falta de equipes de auditoria, controle e gestão nessas relações entre avaliadores e avaliados.

    Nessa balança, ainda assim é inadmissível o aluno conseguir se formar sem demonstrar que consegue explanar sobre determinado assunto para uma banca avaliadora.

    Perfis que segue

    Carregando

    Seguidores

    Carregando

    Tópicos de interesse

    Carregando
    Novo no Jusbrasil?
    Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

    ANÚNCIO PATROCINADO

    Outros perfis como Antonio

    Carregando

    Antonio Seirio

    Entrar em contato